Discursos de Formatura

 

 

 

Estes são discursos de formatura proferidos por diversas pessoas em diversas ocasiões.
Aproveite as idéias e crie um discurso que se encaixe no contexto de sua formatura!

Discurso de Medicina



 

 

Dirijo-me diretamente a todos para falar de algo que aprendemos e que certamente completa toda essa nossa transformação, graças a Deus. Para isso eu pergunto: qual é a função do médico em nosso País? Quem é esse profissional tão discutido atualmente, que é venerado por uns e repudiado por outros? Como podem perceber, a resposta não é simples, pois está dentro de cada um de nós médicos. Por isso, preferimos responder com sinceridade, segundo nossos corações.
Saímos da faculdade já como pessoas formadoras de idéias e facilmente podemos nos tornar líderes, se assim o quisermos. Desta forma, alguém pode, entre os senhores, estar pensando: "Que jovens de sorte eles são" e certamente somos. Tivemos a sorte de sermos filhos de pais dedicados e com capacidade para apostar em nosso futuro. De crianças tornamo-nos adultos influentes. Agora é mais do que justo que a sociedade cobre-nos aquilo que recebemos como dádiva.
Pois bem, agora, frente à sociedade, a resposta desta turma de medicina que se forma neste ano de 2000 é: que venham os desafios, estamos aqui para vencê-los; que venham os problemas, estamos aqui para trabalhar por sua resolução; que venham as dúvidas, estamos aqui para saná-las, como médicos que somos. Se a saúde do Brasil está posta agonizante num leito de UTI, que sejamos nós os médicos que ajudaremos a devolvê-la à vitalidade. Se os recursos não são suficientes, usemos essa influência que nos foi concedida e, de maneira rápida, pois enquanto isso, nosso povo sofre imensamente. Para aquele que, infelizmente, nos zomba por possuirmos um idealismo inútil, próprio da juventude, preferimos ignorar e pensar que ainda temos aquilo que esse conformista perdeu e que tanto falta neste país. Precisamos continuar a ser crianças no espírito para que esse poder jovem de progresso e justiça seja elevado até o maior alto patamar.
Queremos, sobretudo, senhoras e senhores, que entendam que nossa formação não restringiu-se a meios de cultura de bactérias e dissecção de corpos humanos sem vida. Se nós, formandos, somos humanos, certamente em nossas almas algo aconteceu nesses anos. Chegamos a conclusão que ser médico não é possível sem ser humano e sensível. Assim, estes que se formam perante seus olhos, hoje se comprometem, usando as palavras contidas no Juramento de Hipócrates e as emoções que brotam do peito, a serem médicos do mundo, para o mundo, com a força e graça de Deus.
Por favor escutem o que escreveu, nos anos de 1800, o médico cearense, Dr. Afolfo Bezerra de Menezes, chamado também de "médico dos pobres":

APOSTOLADO DE MEDICINA
"Um médico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de escolher hora, nem de perguntar se é longe ou perto, quando um aflito lhe bate à porta.
O que não acode por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou o tempo, ficar longe ou no morro; o que sobretudo pede um carro a quem não tem com que pagar a receita, ou diz a quem lhe cora à porta que procure outro, - esse não é médico, é negociante da medicina, que trabalha para receber capital e juros dos gastos da formatura. Esse é um desgraçado, que manda para outro o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu espírito, a única que jamais se perderá nos vais-e-vens da vida".
Queremos habitando em nossos corações o desejo de curar pelo prazer de curar, buscando na expressão grata do próximo a valorosa retribuição, evitando podar o sentimento pelo paciente, pois disso é o que ele mais sente falta.

Finalmente peço permissão a todos para dirigir-me aos meus amigos que também se formam hoje. Caros irmãos, hoje podemos dizer que é nossa última aula como estudante e que, em especial, esta é a aula da saudade. Saudade prévia porque sabemos que nossos caminhos se abrem como um imenso leque de vida e que somos tolos porque esta pessoa que está do nosso lado agora, viveu tanto dentro de nossa vida que só perante a relativa perda é que queremos abraçá-lo.
Diz-se que a saudade é a vontade de viver de novo, de sentir de novo, é um elogio ao passado. Só uma turma que viveu coisas boas sente essa tal saudade. Realmente, somos amigos e só teremos certeza amanhã, quando tudo for passado.
Louvados membros da mesa, homenageados, colegas, pais, amigos, senhoras e senhores presentes, nós aprendemos e ensinamos, sofremos e amamos. Hoje, aqui em cima o coração bate mais forte e nós aprendemos que isto é palpitação, taquicardia, sistema nervoso simpático, mas também aprendemos que é satisfação, esperança e gratidão. Gratidão a todos vocês e, principalmente Àquele que é o grande homenageado, certamente sentado entre nós, em algum ou todos os lugares, possivelmente satisfeito e esperançoso de que tudo o que fizermos daqui para a frente seja em Seu nome. Obrigado meu Deus. Obrigado a todos. Que Deus ilumine nossa turma!

(Autor Desconhecido)


Veja também:
Discurso Curso de Ciências Contábeis – Proferido pelo orador Cássio Marques da Silva
Discurso de Zootecnia 2
Discurso de Pedagogia
Discurso de Enfermagem Obstetrícia
Discurso de Formatura (Longo)
Discurso de Formatura (proferido por formando)
Discurso de Engenharia Química.
Discurso de Administração 3
Discurso de Zootecnia
Discurso de Administração 2
Discurso de Administração
Discurso de Medicina 2
Discurso de Enfermagem
Discurso de Medicina
Discurso de Direito
Discurso de Tecnologia da Informação
Prof. Gilberto Takashi Suzuki
Discurso do Orador Secretário João Alfredo dos Anjos
Discurso Paraninfas Professoras Mariza Veloso e Maria Angélica Madeira
Discurso da Oradora, Secretária Andréa Watson
Discurso do Paraninfo Conselheiro Gerson Pires
Discurso do Senhor Embaixador Luiz Felipe Lampreia
Discurso de Fernando Henrique



 
Pagina ptrotegida contra cópia por Copyscape