Últimas Notícias do Mundo Acadêmico:

"Universidades não são ilhas", diz Aloysio

3/2/2007 

CATIA SEABRA
da Folha de S.Paulo

"As universidades não são ilhas isoladas. Elas devem estar abertas à sociedade, buscar o entrosamento e o governo é um instrumento importante para isso." Essa foi a justificativa dada pelo secretário estadual da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira, sobre as recentes medidas do governo Serra em relação às universidades estaduais.

Aloysio e o secretário estadual do Ensino Superior, José Aristodemo Pinotti, pregam maior diálogo das três instituições públicas com a sociedade. Os dois deixam evidente uma insatisfação com o que consideram "isolamento" do meio universitário.

Lembrando que "toda a administração pública tem que viver de acordo com o Orçamento", Aloysio afirmou que as três funções das universidades são ensino, pesquisa e prestação de serviços à sociedade.

Segundo ele, não é intenção do governo reduzir a autonomia das universidades, mas estimular "um envolvimento com a vida real". "Ninguém precisa nos dar lição em defesa da autonomia das universidades. A nossa história pessoal dispensa esse tipo de lição."

Pinotti, por sua vez, afirma que a intenção é criar um sistema universitário que permita esse diálogo.

"Existem hoje mais de 500 unidades [de ensino superior] no Estado e não existe integração alguma entre elas. Não existe preocupação com o desemprego, a exclusão social, com ensino básico, com o desenvolvimento", criticou.

Para Pinotti, o conceito de autonomia está vinculado à função social das universidades. "As universidades têm autonomia para poder cumprir sua função social. Não é a liberdade de fazer o que quer, se voltar para dentro, de forma corporativa", afirmou Pinotti.

Voltar


 
replica watches ukrolex replica salefake watchesrolex replica ukfake rolex salereplica watches
Pagina ptrotegida contra cópia por Copyscape